Aboios e Repentes
Aqüicultura
Aves
Cães
Causos Na Beira do Fogo
Cavalo e Cia
Ciência no Campo
Debate Rural
Dog Foto Blog
Dúvidas? O especialista ajuda
Empregos no Campo
Exposições e Leilões
Feira Livre
Galeria de Fotos Rurais
Meio Ambiente
NE Vinhos
Notícias do Campo
Receitas do Campo
Suínos
Turismo Rural
img teste Agricultura
boi Bovinos e Bubalinos
img teste Casa de Fazenda
- Equinos
- Fruticultura
Carpinos 2 Ovinos e Caprinos
quinta-feira, 24 de fevereiro de 2005
Magali de Campos Parreira
RESPOSTA DO ESPECIALISTA:
 
Quem responde a dúvida de Magali é a professora Isabelle Meunier, da Universidade Federal Rural de Pernambuco. Veja o que ela tem a dizer sobre o problema das raízes dos coqueiros:
 
A influência dos coqueiros nas construções adjacentes vai depender da distância que existe entre elas e as plantas. O sistema radicular do coqueiro é fasciculado (ou em cabeleira), ou seja, forma uma espécie de vassoura densa, raramente excedendo a 2m de raio. Assim, nunca há raízes laterais que se estendam além dessa zona radicial e que venham a prejudicar construções razoavelmente recuadas. Geralmente o incômodo causado pela queda de frutos e follhas é mais sério do que os danos causados pelas raízes. Isso se administra fazendo limpezas periódicas, com remoção de folhas e frutos secos, o que também melhora a produtividade dos coqueiros.

Enfim, só dá para saber se há ou não o risco concreto a partir de uma avaliação do local, levando em consideração a distância dos coqueiros à construção. Para não ficar com dúvidas, nossa amiga pode periodicamente abrir uma trincheira de mais ou menos 50cm de profundidade, próxima a parede externa da residência, e verificar se há o aparecimento de raízes perto da parede ou do alicerce da casa. Não havendo, pode fechar a trincheira e tornar a repetir o procedimento após 1 ano, monitorando, assim, os possíveis efeitos das árvores vizinhas. Havendo apenas poucas raízes finas, não é motivo de preocupação imediata, mas merece uma nova observação 6 meses depois. E, caso haja muitas raízes penetrando nas fendas da construção ou raízes grossas deslocando a fundação da casa, aí sim se configura uma situação de risco que, dependendo da situação, pode ser contornada por um corte leve das raízes e o reforço da alvenaria com nova camada de tijolos ou pedras. Caso isso não seja possível, só aí pensaríamos em remover a árvore.

É importante lembrar, no entanto, que podas de raízes são muito perigosas por desestabilizarem as árvores em geral e só podem ser feitas por profissionais muito experientes, de forma muito leve. Assim mesmo, é melhor NUNCA mexer no sistema radicular de um coqueiro, pois se trata de uma obra de engenharia das mais perfeitas da natureza, capaz de dar uma estabilidade dinâmica  admirável.

Mas, veja bem: se o coqueiro está próximo o suficiente para que suas raízes atinjam o alicerce da casa, é possível que a queda de frutos e folhas secas seja frequente e, nesse caso, é prudente plantar mais alguns pés de côco a uma distância conveniente (a uns 5m de distância, por exemplo, e fora de estacionamentos ou área de recreação) para, num futuro próximo, promover a derrubada dos mais antigos. Se não está tão próximo assim e se não há evidências concretas de danos à estrutura da casa, apenas observe se a planta está sã, sem sinais de doenças ou pragas, e faça a manutenção preventiva de limpeza - você conviverá sem problemas com os coqueiros, usufruindo dos seus frutos nutritivos e saborosos.
Da redação do Nordeste Rural
Voltar Imprimir
LEIA MAIS:
24.02.2014 12h35>
Marcia Regina

 
-->



Fale Conosco
 
Expediente

Anuncie

© 2003 TV Globo LTDA. Todos os direitos reservados.