Aboios e Repentes
Aqüicultura
Aves
Cães
Causos Na Beira do Fogo
Cavalo e Cia
Ciência no Campo
Debate Rural
Dog Foto Blog
Dúvidas? O especialista ajuda
Empregos no Campo
Exposições e Leilões
Feira Livre
Galeria de Fotos Rurais
Meio Ambiente
NE Vinhos
Notícias do Campo
Receitas do Campo
Suínos
Turismo Rural
img teste Agricultura
boi Bovinos e Bubalinos
img teste Casa de Fazenda
- Equinos
- Fruticultura
Carpinos 2 Ovinos e Caprinos
sábado, 25 de março de 2006
O cultivo do sorgo no semi-árido de Pernambuco: Aspectos gerais e recomendações básicas de plantio

Pela equipe do IPA*

 

 

1.         O QUE É O SORGO?

 

É uma planta de origem africana, da mesma família botânica do milho, que é utilizada na alimentação animal, principalmente de bovinos, na forma de feno e de silagem (sorgo forrageiro). Do grão do sorgo (sorgo granífero não taninoso), além de atender à alimentação animal de monogástricos, também se  obtém  uma farinha que poderá ser utilizada na alimentação humana. Já o sorgo granífero taninoso, pode sem problemas, ser utilizado na alimentação  de poligástricos.

 

2.         QUAIS OS TIPOS DE SORGO QUE SÃO CULTIVADOS?

 

Basicamente, existem quatro tipos de sorgo – granífero, sacarino, vassoura, forrageiro e sudanense. Na nossa região, os tipos granífero e forrageiro são os de maior importância.

 

3.         O QUE É O SORGO GRANÍFERO?

 

É um tipo de sorgo de porte baixo, altura de planta até 170cm, que produz na extremidade superior, uma panícula (cacho), onde se localizam os grãos (principal produto deste tipo de sorgo). Após a colheita do grão o resto da planta ainda se encontra verde (subproduto denominado de restolho) e poderá ser usado como feno ou pastejo.

 

4.         O QUE É O SORGO SACARINO?

 

É um tipo de sorgo de porte alto, altura de planta superior a dois metros, caracterizado, principalmente, por apresentar colmo doce e suculento como o da cana-de-açúcar. A panícula é aberta e produz poucos grãos (sementes). Na nossa região pode ser utilizado como sorgo forrageiro, na forma de silagem e de corte. Todo cultivar de sorgo sacarino pode também ser utilizada como forrageiro.

 

5.         O QUE É O SORGO VASSOURA?

 

É um tipo de sorgo que apresenta como característica principal à panícula na forma de vassoura. Não é plantado na nossa região. Tem importância regionalizada, principalmente na Região Sul do Brasil e no interior de São Paulo onde é usado na fabricação de vassouras e também como produto artesanal.

 

6.         O QUE É O SORGO O FORRAGEIRO E SORGO SUDANENSE?

O que é denominado de sorgo forrageiro compreende um tipo de sorgo de porte alto, com altura de planta superior a dois metros, muitas folhas, panículas abertas, com poucas sementes, elevada produção de forragem e adaptado ao Agreste e Sertão de Pernambuco e regiões similares. Poderá ser chamado também de silageiro pelo fato da sua aptidão ser principalmente para silagem. No caso do sorgo sudanense – Sorghum sudanense (também denominado de sorgo Sudão, capim Sudão e sorgo sudan) é caracterizado pôr apresentar ciclo precoce, é colhido a intervalos de 40-50 dias, porte médio, elevado valor nutritivo de forragem, tolerância à salinidade e aptidão principal para feno e pastejo.

 

7.         COMO O SORGO É PLANTADO?

 

O sorgo pode ser plantado de duas maneiras: manual ou na plantadeira. É importante que antes do plantio o terreno esteja bem preparado e limpo.

 

8.         COMO É FEITO O PLANTIO MANUAL DO SORGO?

 

O plantio manual é feito em covas rasas, distantes uma da outra 20cm, dentro de cada linha ou fileira. À distância entre as fileiras deverá ser de 80cm.

 

9.         QUANTAS SEMENTES SÃO PLANTADAS EM CADA COVA?

Colocam-se três (3) sementes em cada cova.

 

10.       COMO É FEITO O PLANTIO DE SORGO USANDO A PLANTADEIRA?

 

A plantadeira à tração motorizada (trator), devidamente regulada e deixando cair 20 sementes em cada metro de sulco. Esta operação poderá também ser realizada através da matraca ou da plantadeira à tração animal. Para todos os casos, o espaçamento usual é 80cm entre as filas. OBSERVAÇÃO IMPORTANTE: PARA OS HÍBRIDOS MODERNOS, DE PORTE BAIXO (INFERIOR A 1,3m), RECOMENDA-SE O ESPAÇAMENTO DE 50cm ENTRE FILEIRAS, DEIXANDO-SE 8 PLANTAS / METRO LINEAR.

 

11.       QUANTOS QUILOS DE SEMENTES DE SORGO SÃO NECESSÁRIOS PARA PLANTAR UM (1) HECTARE?

 

8 a 10 quilos.

 

12.       QUAL O HERBICIDA USADO NA CULTURA DO SORGO?

 

Herbicida à base de Atrazina.

 

13.       QUE QUANTIDADE APLICAR NA CULTURA DO SORGO?

 

3 a 5 L/ha do produto comercial em regime de pré-emergência

 

14.       COMO É FEITA A ADUBAÇÃO E A CALAGEM NA CULTURA DO SORGO?

 

A adubação química é feita mediante recomendação da análise de fertilidade do solo. Na adubação orgânica, pode-se aplicar (dependendo da disponibilidade), 10 a 15 toneladas por hectare de estrume de curral, que deverão ser incorporadas à área de cultivo antes do plantio.

 

15.       QUAL A ÉPOCA DE PLANTIO DO SORGO?

 

No início da estação chuvosa.

 

16.       QUAIS AS PRINCIPAIS PRAGAS DE IMPORTÂNCIA NA CULTURA DO SORGO E COMO CONTROLÁ-LAS?

 

Formiga de roça (cortadeira) – esta pode ser controlada através de iscas formicidas ou aplicando o inseticida diretamente no formigueiro. Este controle deve ser iniciado antes do plantio, prolongando-se até 40 dias após (dentro do campo e nos arredores).

Lagarta elasmo – é uma praga que só ataca plantas jovens, até 30 dias após o plantio. Só aparece se neste período ocorrer um veranico. O controle é feito realizando-se o tratamento das sementes. Para isso, se recomenda PREVENTIVAMENTE, O CARBOFURAN (Furadan TS - 1l (um litro) para cada 100 quilos de sementes).

 

17.       COMO É FEITA A COLHEITA DO SORGO? 

 

FORRAGEIRO -Para pequenos plantios pode ser feita manualmente, colhendo-se a planta inteira e, dependendo do caso, passar na forrageira (para consumo direto dos animais) ou na ensiladeira (para enchimento do silo). Para grandes plantios poderá ser utilizada a colheitadeira acoplada ao trator, onde o destino final do material colhido é o silo. Já no caso do sorgo sudanense (Sorghum sudanense) que a colheita deste é realizada do mesmo modo do sorgo forrageiro normal só que no estádio de pré-floração. A aptidão principal deste material é a confecção de feno. 

GRANÍFERO – Em plantios comerciais, utiliza-se à colheitadeira automotriz (A pequena propriedade poderá ter acesso a esta máquina através de associações de produtores, cooperativas, sindicatos, etc.). O procedimento adequado é a colheita da panícula, que é processada através da máquina, separando o grão das demais partes. O restolho que fica no campo poderá ser aproveitado como pastejo e feno. Além destes aspectos, o restolho poderá ser colhido para ser utilizado como cama de aviário, em lugar da palhada de arroz.

 

 

18.       QUAL A ÉPOCA DA COLHEITA DO SORGO?

 

FORRAGEIRO - Se for um sorgo de colmo seco, colhe-se mais cedo (final do estádio de floração ao início do estádio de grão leitoso). Se for um sorgo de colmo suculento (sacarino), colhe-se mais tarde (grão duro).

GRANÍFERO – Quando os grãos estiverem duros. Isto ocorre a partir dos 90 dias após o plantio.

 

19.       QUAIS AS CULTIVARES DE SORGO RECOMENDADO PARA PLANTIO NAS REGIÕES DO AGRESTE E DO SERTÃO DE PERNAMBUCO?

 

FORRAGEIRO - As variedades desenvolvidas para a região. As avaliações sinalizam para materiais de porte alto, acima de 3,0m (três metros) e de elevada produtividade. Os materiais de sorgo forrageiro originado do leste e do centro sul, não apresentam bom desenvolvimento no semi-árido. Este fato é decorrente de problemas relacionados ao fotoperíodo, acarretando assim, uma diminuição do porte e redução drástica da produçào de forragem.

GRANÍFERO – todas as variedades e híbridos comercias que foram avaliados no semi-árido e que apresentaram bom resultado de produção de grãos e ausência de acamamento. Ao contrário dos materiais forrageiros, as cultivares do leste e do centro sul, não apresentam problemas de fotoperíodo quando cultivados no semi-árido.A principal exigência para a recomendação de cultivares de sorgo granífero no semi-árido, é que eles não apresentem TANINO no grão (principalmente para a avicultura). Para poligástricos, este fato não é exigido.

 

20.       QUAL A PRODUÇÃO ESPERADA DE SORGO, SEGUINDO AS RECOMENDAÇÕES TÉCNICAS DENTRO DAS CONDIÇÕES CLIMÁTICAS FAVORÁVEIS?

 

 FORRAGEIRO - poderá alcançar de 10 a 15 toneladas por hectare de matéria seca. Esta produção atende às necessidades de consumo de 6 a 8 animais adultos durante um período de cinco meses. Uma boa silagem de sorgo tem condições de garantir uma produção de 7 litros de leite por vaca/dia, sem necessidade de fornecer concentrado.

GRANÍFERO – Nas condições do semi-árido, utilizando-se um sistema de produção adequado, poderá se chegar a níveis entre 2.500 a 3.500 kg/ha de grãos. Há também resultados de produtividades acima de 5.000 kg/ha, em ambientes muito favoráveis (solos de elevada retenção de água em condições regular de distribuição de chuvas no ciclo da cultura).

 

 

OBSERVAÇÕES IMPORTANTES

 

 

1.         Em plantas jovens de sorgo ou mesmo na soca (plantas com até 1,0m de altura ou antes do emborrachamento, ocorre à presença do ÁCIDO CIANÍDRICO (HCN). Nessa fase, evitar o contato dos animais face a problemas de intoxicação que poderá levar até a morte. Esta intoxicação  poderá ser controlada,  administrando-se em tempo hábil, medicação a base de SULFATO DE ATROPINA.

 

2.         Ter o cuidado  de não elaborar rações a base de sorgo granífero taninoso para monogástricos, principalmente para a avicultura. O sorgo taninoso poderá ser administrado sem problemas para os animais poligástricos, principalmente para bovinos.

 

3.         Ter o cuidado de não aplicar na cultura do sorgo nenhum inseticida a base de parathion metílico. Esse produto queima a parte aérea da planta, principalmente as folhas.

 

*Equive de cereais do IPA:

José Nildo Tabosa

José Jorge Tavares Filho

Ana Rita de Moraes Brandão Brito

Marta Maria Amâncio do Nascimento

Odemar Vicente dos Reis

Josimar Bento Simplício

Rômulo Severino Morais dos Santos

Flávio Marcos Dias

José Alves Tavares

Paulo Brito

Luiz Evandro de Lima

Osivaldo Pereira de Souza

da redação do Nordeste Rural
Voltar Imprimir
LEIA MAIS:
20.05.2014 05h28>
Agricultores nordestinos conservam sementes crioulas

 
-->



Fale Conosco
 
Expediente

Anuncie

© 2003 TV Globo LTDA. Todos os direitos reservados.